29 de dez de 2012

Melhores de 2012

Fim de ano chegou e meta de leitura deve ser finalizada também .
Estes são os 12 livros lidos por mim esse ano que deixaram uma impressão diferente, fica a dica para incrementar a meta de 2013.
  Em chamas
Essa trilogia é ótima, mas eu o escolhi como o melhor porque é onde ela reconhece pra si mesma que sente algo pelo Peeta.
‘’Peeta, como eu nunca sei quando você está tendo um pesadelo?’’ eu digo.
‘’Eu não sei. Eu não acho que choro ou rolo por aí ou algo assim. Eu chego a ficar paralisado, com o terror,’’ diz ele.
‘’Você devia me acordar, ’’ digo eu, pensando em como eu posso acordá-lo duas ou três vezes numa noite ruim. Depende do quanto eu demorar a me acalmar.
‘’Não é necessário, meus pesadelos geralmente são sobre perder você.’’ Diz ele. ‘’Eu fico bem quando percebo que você está aqui.’’

Química perfeita
Ele foi alem das minhas expectativas, mostra o que as pessoa fazem para manter as aparências e o que elas conseguem quando deixam de se importar.
"A quem estou tentando enganar? Não tenho outra razão para estar aqui, além da minha vontade de ficar perto de Brittany... E dane-se aquela aposta idiota.
Quero descobrir um jeito de fazer essa garota rir. Quero saber o que faz essa garota chorar.
Quero entender o que faz Brittany olhar para mim como se eu fosse seu cavaleiro, numa armadura brilhante."
Sangue Quente
Totalmente inesperado. O humor, o romance, a criatividade do autor. Fiquei em choque quando terminei, simplesmente demais.
"Como isso começou? Como nos tornamos o que somos? Será que foi um
vírus misterioso? Raios gama? Uma maldição antiga? Ou algo mais absurdo ainda? Ninguém fala muito disso. Nós estamos aqui e é assim que as coisas são. Não reclamamos. Não fazemos perguntas. Apenas fazemos o que temos de fazer.


Tem um abismo entre mim e o mundo lá fora. E um buraco tão largo que meus sentimentos não conseguem atravessar. Quando meus gritos conseguem chegar do outro lado, eles já se transformaram em grunhidos."
The ghost and the goth
O Will Kill é o gótico mais não gótico e fofo que eu já li e a Alona o enlouquece de um jeito hilario."Juntando o que restava da minha força, eu agarrei-a pela cintura e a puxei para longe da estante, tentando ignorar o fresco cheiro de flores do cabelo dela e o modo como ela se contorcia contra mim. Então, ela atacou com uma dessas pernas longas que eu admirara mais cedo e me pegou por trás do tornozelo.
Nós caímos em cima da cama, que deu um estalo ameaçadoramente alto e fez um baque quando a atingimos. Novamente, não fazia exatamente parte da fantasia."

The Goddess Test
Ah! O Henry é o Ades mais romântico que já vi, me apaixonei totalmente por ele.
"Eu arfei. Deitado do lado da minha enorme cama estava Henry, vestido em um roupão de seda e calças de pijamas, uma espessa novela em sua mão. Ao invés de dizer olá ou se desculpar, ele olhou para mim como se eu tivesse interrompido uma boa parte.

— O que... Esta é minha cama! — Desde que eu ainda estava usando aquele espartilho, recuperar meu fôlego era um problema. — O que você está fazendo aqui?
— Lendo, — ele disse, sentando-se. — Você gostaria de ajuda com isso?"
A Filha do Ferro
Sinceramente não gosto muito de historia de fadas, mas isso muda quando eles não tem varinha de condão e voam com asinhas . Sem falar no Puck e no Ash, que formam uma dupla dinâmica."- Ah. – Ash acariciou minha bochecha com as costas de sua mão, capturando um cacho solto de cabelo entre seus dedos. – Eu tenho visto milhares de garotas mortais – ele disse suavemente -, mais do que você poderia até mesmo contar, de todos os cantos do seu mundo. Para mim, elas são sempre as mesmas. – Seu dedos deslizou por baixo do meu queixo, erguendo minha cabeça. – Elas têm visto apenas esta casca exterior, não quem eu realmente sou, por baixo. Você viu. Você tem me visto sem o glamour e ilusões, mesmo aquelas que eu mostro para a minha família, a farsa que eu mantenho para sobreviver. Tem visto quem eu realmente sou, e mesmo assim, você ainda está aqui. – Ele acariciou com seu polegar a minha pele, deixando um rastro de calor gélido. – Você está aqui, e a única dança que eu quero é esta."
Enclave
“Você sabe o que está escrito nele?”
Ele acariciou a borda com os polegares, eu podia ver as marcas mais escuras onde ele provavelmente tocava sempre, desde o dia de sua nomeação. “Eu acho que diz: ‘As cores não vão desbotar’”.
"Pra mim, aquilo soava como uma mensagem maravilhosa, uma promessa de lealdade e fidelidade. Suas cores não iriam desbotar ou mudar, não importasse o motivo. O nome se encaixava com alguém que não tinha abandonado sua parceira, mesmo quando ela desapareceu na escuridão e com alguém que não a deixou ir para a superfície sozinha."
O Filho de Nutuno
— Então você não se lembra de nada? — Frank perguntou. — Família, amigos?
Percy dedilhou as contas de argila em volta de seu pescoço. — Só vislumbres. Coisas obscuras. Uma namorada... Eu pensei que ela estaria no acampamento. — Ele olhou para Frank com cuidado, como se tomasse uma decisão. — O nome dela era Annabeth. Você não a conhece, não é?
Frank balançou a cabeça. — Eu conheço todos no acampamento, mas não Annabeth.
Estilhaça-me
— Talvez eu queira tocar em você.
Há 15 mil sentimentos de incredulidade esburacados em meu coração. Sou tentada pela imprudência, desejando desejando desejando, em eterno desespero por aquilo que nunca posso ter. Dou-lhe as costas, mas não consigo evitar que as mentiras se me entornem dos lábios.
— Talvez eu não queira que você toque.
Ele faz um som áspero.
— Sou assim tão repugnante?
Viro-me, de maneira que, pega de surpresa por suas palavras, esqueço-me de mim. Ele está me encarando, seu rosto severo, seu maxilar marcado, seus dedos movendo-se ao lado do corpo. Seus olhos são baldes de água de chuva: profundos, doces, claros.
Feridos.
His Eyes
Um sorriso cruzou o rosto de Tristan e Kristy olhou furiosa. Ela disse. — Você não é de muita ajuda para ele na pista de dança, não é?
Introduzi uma mecha de cabelo atrás de minha orelha e disse. — Tem razão, deveria estar...
— Dançando comigo. — concluiu Tristan, surpreendendo tanto a mim como a Kristy, pela expressão de seu rosto. Ele ficou de pé e meu estômago retorceu. — Amy?
Kristy levantou-se em um salto, tirando da bainha de seu curto vestido, e tentando buscar as palavras, — Você... Tem certeza de que pode dançar?
Tristan manteve a cabeça focada em mim e disse com desdém. — Tive três anos de formação formal, enquanto estava na escola primária. Não tive que olhar meus pés desde que tinha seis anos. Acho que posso fazer isso.
Pegou meu braço e movemo-nos para a pista de dança, longe de uma Kristy com a boca aberta. Oh, sim, muitas cabeças viraram-se em nossa direção. Juntei as mãos ao redor de seu pescoço e suas mãos encontraram-se na parte baixa das minhas costas.
Doce vampiro
-Eu sei o que você é.
Virei a cabeça e quase acertei o rosto dela.
-O quê ?
-Eu sei o que você é- a loira repetiu. Para ter certeza de que eu tinha entendido, ela apontou para os meus braços enfaixados. O quê? Ela sabia que eu era alérgico ao sol?
Então ela apontou para o meu rosto, que não estava coberto de urticaria. E para meus olhos sinistros de husky siberiano. Ela sabia o que eu era? Sabia que era um perdedor na loteria genética?
Um futuro portador de câncer de pele?
Um vampiro- ela sussurrou.

E o pior livro do ano vai para:
Skinned
O que o Auden sofre não é brincadeira. Sem mais comentários.

0 comentários:

Postar um comentário

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo