30 de mai de 2012

Dearly, departed


Amor nunca morre.
O amor conquista tudo, é o que dizem. Mas pode a seta do cupido perfurar o coração dos vivos e dos mortos—ou melhor, dos mortos-vivos? Pode um jovem dama vitoriana encontrar o verdadeiro amor nos braços de um arrojado zumbi?
O ano é 2195. O lugar é New Victoria—uma nação high-tech com modos, costumes e vestimentas de uma era antiga. Uma adolescente da alta sociedade, Nora Dearly, está muito mais interessada na história militar e agitação política de seu país do que em chás e bailes de debutantes. Mas depois que seus amados pais morrem, Nora é deixada à mercê de sua tia dominadora, uma alpinista social que desperdiçou a fortuna da família e agora pretende casar sua sobrinha por dinheiro. Para Nora, o destino não poderia ser mais horrível—até que ela é sequestrada por um exército de cadáveres ambulantes.Mas o destino mal começou para Nora. Catapultada de seu mundo vitoriano, ela vê-se repentinamente abatendo zumbis e confrontando “The Laz,” um vírus fatal que ressuscita os mortos e o inferno junto com eles. Dificilmente circunstancias ideias. Em seguida, Nora conhece Bram Griswold, um jovem soldado que é valente, bonito, nobre… e morto. Mas como é o caso de uma unidade especial de mortos-vivos, a sorte e a ciência moderna permitiram que Bram seguisse com sua mente, seus costumes e partes de seu corpo. E quando seu vínculo de confiança com Nora torna-se ternura, não há como voltar atrás. Eventualmente, eles sabem que a doença ganhará, separando os amantes para sempre. Mas até la, batendo ou não, seus corações terão o que desejam.
Outras edições:


0 comentários:

Postar um comentário

 
©Suzanne Woolcott sw3740 Tema diseñado por: compartidisimo